Monthly Archives: novembro 2012

Compras em pequenos comércios

Tem circulado nas redes sociais uma mensagem de sugestão para o próximo Natal: fazer suas compras em pequenos comércios,comprar de artesãos, encomendar a comida naquele local próximo da sua casa, priorizar as pessoas comuns e não ‘as multinacionais’. Todos nós sabemos que a correria do final do ano nos deixa loucos e que é ‘em cima do laço’ que fazemos as compras de presentes – e talvez pela falta de planejamento, gastamos mais do que gostaríamos. Comprar de quem é menor às vezes requer planejamento, envio de peças pelo correio, produção, etc, etc.

Dona de um pequeno comércio voltado para presentes e mimos, não posso deixar de apoiar esta mensagem, tão sincera e tão honesta. Pequenos comércios são sonhos transformados em lojas, docerias, cafés, salões de beleza, são planos que saem do papel e ganham vida. É em pequenos comércios que se tem um atendimento mais pessoal e simpático (e em muitos casos, como aqui na Bela Prata, é chamado pelo nome!), que sua experiência de compra é positiva e um diferencial no seu dia a dia. Quantas vezes não achamos ruim a caixa na loja de departamento não sorrir e dar bom dia ou, simplesmente, não olhar para o cliente enquanto registra a compra no computador? Para ela, somos só mais um consumidor, mais um registro de venda que não fará a menor diferença em seu salário no final do mês…

Muitos de nós (sim, vamos falar em primeira pessoa) investimos economias de toda uma vida em um negócio, que por si só já é arriscado. É aluguel, fornecedor, banco, taxas do cartão de crédito (que são ainda mais altas para pequenos comércios), impostos mil e zero investimento do Estado (ou alguém viu alguma redução de imposto que beneficiasse o comércio?). E não estamos reclamando, não senhor! Estamos com a cara na rua diariamente, batalhando para cumprir as metas e acreditando que o mês atual será sempre melhor do que o anterior.

Comprar nos pequenos comércios ainda tem uma senhora vantagem: é onde você tem um melhor poder de barganha, tendo descontos em compras à vista (ou até mesmo a prazo). É onde se negocia, onde seu dinheiro vale mais e é sempre valorizado. Você nunca é ‘mais um’, pode ter certeza disso!

Então, neste final de ano, reflita e transforme sua vontade em ação: valorize os pequenos comerciantes, dê prioridade para quem investiu em um sonho e o transformou em serviços, apoie quem – assim como você – está batalhando para um futuro melhor. Sãoações como estas que transformam o mundo e fazem girar esta corrente de grandes atitudes.